Eu não tenho muito senso de humor no trabalho, todos percebem, não preciso nem escrever. Eu não gosto das mesmas velhas piadas que as pessoas riem sempre, e até hoje não consigo entender como elas conseguem.

Uma pergunta por dia

Comprei um desses livros da moda, as pessoas não tem mais ideias para escrever porque tudo parece que já foi escrito (hehehe), mas cada um ainda pode criar sua própria história, talvez seja isso o que as editoras querem dizer aos leitores: “Você também pode!”. Mas não tiro o mérito de quem cria e/ou escolhe as perguntas do livro, é uma entrevista, e o pior, sem ter a mínima ideia de quem será o entrevistado. Bom, mas isso não deve importar muito, desde que o trabalho seja bem remunerado 🙂

O que respondi até agora:

Janeiro:

14 – Sigo Jesus, 15 – Tive um almoço dez, 16 – Paguei o cartão da minha mãe, 17 – A peça de roupa mais antiga que eu estava usando era uma blusa preta com bordados, 18 – Passei a manhã toda dormindo, 19 – Comi frango no almoço e bolo com brigadeiro de sobremesa, 20 – Não guardo rancor de ninguém, 21 – Decidi começar a ler a Bíblia, meditando e pesquisando, se possível, 22 – Segurança, só em Jesus! 23 – Resolvi acessar menos o YouTube, Facebook e sair do Instagram, 24 – Se eu fosse abrir um negócio seria uma cafeteria ou uma loja de objetos de decoração, 25 – Eu sou uma pessoa de fé, organizada e acredito que tenho forças suficientes para enfrentar os obstáculos do dia-a-dia, 26 – Hoje eu precisei de mais paciência, 27 – Hoje o dia estava tão quente que eu escolhi o surrealismo de Dali para representá-lo, 28 – Chamo de lar onde o Espírito Santo habita, 29 – Assisti ao The Voice Kids, 30 – Não guardo mágoas, mas de vez em quando eu lembro, queria esquecer . . . 31 – Quero ser uma pessoa que fale menos e escreva mais.

 

A gente vai chegando aos quarenta anos e começa a sentir que a maturidade é algo que se pode perceber com clareza e distinção.  Concluí que a paciência e o perdão são as melhores coisas que podem existir em nossos pensamentos, e essas duas qualidades me fazem lembrar Jesus Cristo.

Dória, atual prefeito de São Paulo, vestiu-se com uma roupa de gari e foi varrer as ruas de São Paulo. Nem merece e nem desmerece o meu respeito. O que seria louvável era se ele fizesse isso sem ser reconhecido, aí sim . . .

Sem texto, tudo entregue nas mãos de Deus!

Estudar, estudar e estudar!

É, 2015 chegou e eu fiquei com muita vontade de estudar pra valer, falta agora decidir qual é o maior foco: mestrado ou concurso federal? Eu vou orar muito para que Deus possa indicar o melhor caminho, por enquanto eu sei que o melhor caminho é não perder tempo, aproveitar a hora do almoço, as janelas para planejamento na escola, enfim, vai ser um ano de espiritualidade e ação. Será um ano em que eu também vou procurar seguir o conselho de Willian Shakespeare: “Seja dono  do teu silêncio para que não te tornes escravo das tuas palavras”. Vou ficar mais calada, não vou reclamar, não vou confrontar, ou reagir, farei o meu trabalho da melhor forma possível e ponto final. 

CONSCIÊNCIA CRISTÃ

Este texto será muito diferente de vários que eu aqui já postei, vai mostrar uma Márcia mais adulta, mais espiritual e com mais consciência cristã. Bem, já faz quase dois anos que eu voltei a ser evangélica e desde os 17 anos eu não tinha conseguido permanecer nem um terço desse tempo em uma igreja. Mas eu nunca deixei Jesus, guardei todos os ensinamentos e princípios que aprendi na infância e passei por uma faculdade de Filosofia sem sequer ser confundida pelo ateísmo, tão próprio do curso. Mas errei, não estudei a Bíblia para evangelizar.Anos passaram e eu continuei afastada, cada vez mais afastada, dizia sempre que iria voltar, mas não voltava. Só que Deus tinha um plano, e ele começou a acontecer quando reencontrei o Leo, meu marido, um ex-ateu, hoje, cristão evangélico e estudioso da palavra de Deus. Voltei para a Igreja, mas ainda não havia dedicação à palavra, à oração, nem mesmo a todos os cultos eu ia, e creio que Deus quer mais de mim e eu quero muito fazer isso, quero abdicar, quero cumprir a vontade do Senhor em minha vida. Pensei que começar a fazer a vontade de Deus era deixar de me maquiar, de assistir filmes e de ouvir músicas seculares, também pensei que além disso, era preciso mudar meu vestuário e deixar o meu cabelo crescer. Mas não é nada disso, ser cristão, como eu ouvi do pastor Jecer, é postura, é ética comportamental, mudança de vida. É ser humilde, é não se irar, é não falar mal dos outros, é adorar à Deus é só fazer o bem. Este é só o primeiro capítulo de uma nova história, espiritual, de adoração à Deus, de fé. A paz do Senhor.