DA JANELA LATERAL

A minha mania de andar de ônibus iniciou quando eu comecei a estudar no Liceu do Ceará do Centro de Fortaleza, no início da década de noventa. Pois bem, naquela época, fizeram uma mudança na posição do cobrador, ele ficava junto com o motorista na parte da frente, então alguns colegas e eu pegávamos “carona”, entrando pela porta de trás. Ficávamos conversando, indo de terminal em terminal, anotando os nomes das ruas e fazendo comentários maldosos sobre as pessoas que estavam do lado de fora. Fui reprovada naquele ano, mal entrava no colégio . . . . Na realidade, era a sensação de estar livre que me agradava, eu não estava indo a lugar nenhum, mas poderia ir, se quisesse, poderia descer em qualquer ponto, qualquer um, na hora em que eu desejasse, sem ter que ouvir as reclamações dos meus pais.

Ainda hoje eu pego ônibus quando eu quero pensar um pouco sobre a minha vida, gosto de ficar nas cadeiras mais altas da parte de trás, escutando o som do meu mp4. Só não dá mais para fazer comentários maldosos sobre as pessoas, afinal, não tenho treze anos (rsrsrs). Fico observando a vida das pessoas, umas dentro de suas casas, outras nas calçadas, nas praças, e tem aquelas que estão indo para algum lugar enquanto eu não estou indo para canto nenhum.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s