DINHEIRO – “DESTINTO” MATERNAL

E a gente acha que um menino de oito anos pode entender o estresse da vida urbana… Hoje, ao chegar na casa da minha mãe, o meu sobrinho mais querido, de oito anos, perguntou-me sobre o presente que ele havia me pedido na semana passada. Nem percebi que não havia falado com ele e fui um pouco grosseira na resposta. Os olhinhos dele, cheios de lágrimas me fizeram a pior pessoa do mundo. Fui pedir perdão e logo consegui arrancar um sorriso pela minha falta de jeito de fazer aquele cumprimento “toca aqui!”. Pensando nisso, agora, percebo o quanto eu não seria uma boa mãe. Se não tivessem me falado sobre a tristeza dele, eu teria simplesmente ido embora sem notar nada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s